segunda-feira, 16 de abril de 2012

Vou ter saudades...

a) da comida da minha mãe
b) de conduzir
c) das palavras sábias do meu pai
d) do cheiro da Praia Norte
e) das piadas da minha avó
f) de ouvir música aos berros no quarto
g) dos beijos do meu namorado
h) da farmácia
i) dos "surtos" da Carol
j) das sobremesas da minha cunhada
k) da gargalhada do meu afilhado
l) de passar a mão na barriga da minha prima
m) de passear de mão dada
n) de comer bolas de berlim do Manel Natário
o) de olhar para o monte e ver Santa Luzia
p) dos abraços da minha madrinha
q) de ouvir aquela criança dizer "madrinhaaaaa"
r) da cova do meu sofá
s) dos jantares de sábado à noite
p) de andar de ambulância
u) do "teu" cheiro...de "ti"
v) da minha casa
x) da minha cidade
z) de Portugal




E pronto, escrevo-vos de novo daqui a 2000 km!


quarta-feira, 21 de março de 2012

Este ano...


...o 25 de Abril vai ter mais que um significado!

sábado, 17 de março de 2012

Andei no laró

Os últimos dias foram de muito descanso, conhecer coisas novas, e muito mimo e beijinhos. Foi muito bom e não me apetecia voltar.


E de resto ando a ficar deprimida e nostalgica. O meu último dia de trabalho finalmente chegou...agora é uns tempos de "férias" e lá vou eu. Cheínha de medo mas com alguma esperança na bagagem.


Ficam aqui algumas das mil e tal fotos que tiramos!























segunda-feira, 5 de março de 2012

Parece fácil

Para quem era suposto ter o último dia de trabalho no último dia do mês de Fevereiro, não está fácil de desligar-me. É só mais um dia para isto, e mais um dia para aquilo...quero ir-me embora mas já estou nostálgica.



Sou uma fraquinha e vou ter saudades! De algumas coisas, e de algumas pessoas. De outras não. Como tudo. Pode ser que esta semana seja mesmo a última. A ver vamos.

sábado, 3 de março de 2012

Ilucidem-me

Como é que se deve reagir quando se está num funeral, em pleno cemitério, e se é apalpada por um homem casado?

Que nojo.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Quer-se-me parecer

que ontem fiz anos e que já há muito tempo que não desfrutava assim dum aniversário. Foi bom. Muito bom mesmo.

E hoje recebi uma prenda atrasada, que foi mais uma notícia que prenda, e que me deixou meia "abananada". É que fiquei euforicamente feliz ao saber e dois segundos depois (quando dei conta da realidade) estupidamente triste.

Coisas que a vida tece.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Outra vez 19/02

E lembro-me de uma tarde de ensaios, como tantas outras. Nós no coro sentadas em fila nos banquinhos de madeira, o rapaz da bateria lá atrás a tentar levantar as sais das miúdas com as baquetas, a boa disposição, os risos, as gargalhadas. E nós sentadas...e ela apé...meia destrambelhada, como sempre foi e como nós nos riamos por ela ser assim. Porque era mesmo assim que gostavamos dela. E o Chico, nosso professor de canto e música, o que se pode chamar de uma pessoa porreira, sempre com uma palavra de alegria, mas que até para ele a paciência tem limites, e a cada duas frases dizia:


-G., senta-te!


-G., está quieta!


-G., Está calada!


E nós riamos. Porque ela era mesmo assim.


E ia à porta. E ia à janela. E ia ao baterista (ai o baterista). E voltava para a nossa beira.

E nós riamo-nos.


E chega a hora de cantar. E diz o Chico:


-Vá meninos, todos de pé.


E nós obdeciamos. E eis que ele passa um olhar por nós, e todos apé, em sentido. Mas alguém estava sentado. Era ela. E o Chico diz, quase cansado:


-G., põe-te apé.


Ao que ela responde, de sorriso matreiro:


-Oh, agora estou cansada!


Nós rimo-nos. Até o Chico não controlou a gargalhada.


Porque ela era assim.

E eu tenho saudades dela.


sábado, 18 de fevereiro de 2012

Recuso-me...

...a sentir-me triste este ano!

E até já recebi um postal antecipado, o que é bastante fixolas (obrigada equivalente)! Os CTT não falham!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Abaixo os "dias de"

Dois anos depois deste bitaite ter sido mandado completamente ao acaso, eis que me vejo com namorado no dia dos ditos cujos, e continuo a não achar piadinha nenhuma ao dia. E ainda disparatei com um destes.

E vai-se a ver....não é que é mesmo?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Ela voltou!!

Lembram-se da senhora que os contei aqui??? Pois...ela voltou. Mais uma vez com a medicação do costume (consomem daquilo como leite ao pequeno-almoço). Ainda mal tinha entrado na sala e disparou:

- Vai de férias esta semana??

- Não, esta semana não vou.

- Ah, acho bem. Que isto com esta crise uma pessoa não se pode dar ao luxo de ir de férias!

- E férias são luxo? Pensei que era um direito de todos.

- Mas já viu, você vai de férias, metem alguém para a substituir e essa pessoa ainda fica com o seu lugar. Hoje em dia temos de preservar bem o nosso trabalho. Você agarre-se bem a este que mais ninguém lhe dá outro.

- Não me parece que as coisas funcionem assim.

- Pois, você deve achar que é insubstituível.

...

Não acho. Aliás, tenho a certeza que não sou. Como ninguém o é. Mas achei por bem não fomentar mais o diálogo. Daqui a um mês volta, eu não estou, e quase que imagino o que ela vai pensar baixinho:

- Eu bem a avisei para não tirar férias!!!


sábado, 11 de fevereiro de 2012

E já agora...

É oficial

A carta está assinada...embora o chefinho tenha dito que vou sempre a tempo de a rasgar, se quiser!


Não vou querer!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Ninguém leva a mal?

Não estou a entender esta coisa do Sr. Primeiro Ministro de avisar 15 dias antes que afinal não há entrudo para ninguém. E depois têm o desplante de dizer aquilo como se fosse a coisa mais óbvia do Mundo. Como se todos já soubessemos que isso era a opção mais lógica. Passou-nos a todos um atestado de burrice, foi??

Eu até entendo a coisa do esforço, e do poupar, e de diminuir os feriados...e tudo, e tudo, e tudo. Mas dizer na véspera uma coisa do género: "pessoal, não se esqueçam que amanhã é dia de trabalho....aahhh, vocês já calculavam, de certeza"!



Fala o gajo que de sacrifícios pouco ou nada deve saber.


E eu até nem gosto do Carnaval, mas o meu patrão aproveitou logo a deixa. Eh pah...não acho bem. Já estava a contar com o dia...e tenho de trabalhar, é? Quem paga??

Raisparta....e as pessoas que ganham dinheiro com o Carnaval?? Os comerciantes?? E os que trabalharam o ano todo para as festividades??

Ando a tentar ter paciência com Portugal, mas sinceramente não está fácil. Juro que se ouço a palavra "crise" mais uma vez emigro!!! Verdade!!!


domingo, 29 de janeiro de 2012

Muito mais que pêlo

Esta coisa de me preparar para emigrar (ah, pois é) tem muito que se lhe diga. Há mil e uma coisas a serem pensadas. Ele é tratar dos papéis da ordem, ele é tratar do passaporte, é pensar em alojamento, e arranjar certidões em 324 linguas diferentes, é sair do actual trabalho amiguissíssima do actual patrão, é saber se depois o rapaz vai lá ter connosco para nos aquecer a cama (que eu já suponho que vai ser enoooorme, como sempre quis), é saber como é o tempo e que roupa devo levar....essas coisas importantérrimas!! Mas, para ser sincera, a coisa que me está a atormentar mais neste momento, aquilo que realmente me tira o sono, é:


QUEM É QUE ME VAI TIRAR O PÊLO?????


Sim, porque não é de um dia para o outro que uma gaja arranja a esteticista perfeita. Eu encontrei a minha há coisa de 7 anos atrás e não a quero largar mais. É que isto de ir tirar o pêlo é muito mais que uma questão estética, é mais uma questão terapêutica. Entramos lá, despimos a roupa e o preconceito e deixamos naquela marquesa meia duzia de pêlos e 2 quilos de desabafos. E ela ouve-nos, aconselha-nos, tudo isto enquanto nos põe creme no corpo. É perfeito.


E até podem dizer que se arranja outra esteticista em qualquer parte do mundo. Mas perdoem-me, não é a mesma coisa. Demora até ao dia em que nos abrirmos numa marquesa duma estranha (LITERALMENTE) e nos sentimos em casa. A minha esteticista já viu o meu pior, e não falo só nos meus dias de lua cheia em que me transformo num lobisomen peludo. Mais do que me tirar o pêlo, é uma amiga. Como raio vou eu sobreviver sem ela, heim? Estou tentada a comprar-lhe um bilhete só de ida para ela também.


Claro, sentimos saudades dos pais, da avó, do namorado, do afilhado, dos amigos, do canário, das tartarugas....mas....como se vive sem a "nossa" tira-pêlo???


De certeza que todas as mulheres vão compreender esta minha questão existencialista que me anda a tirar o sono!


Ah...as coisas realmente importantes da vida.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Et voilá, está decidido

Tudo indica que a próxima mudança de vida será algures para aqui:



Quem souber onde é ganha um prémio.

;)

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Hoje é o dia

Um dia tinha de acontecer "a tal conversa"!
Espero que a coragem não me falhe, porque hoje é o dia. Vou lutar pelo que quero, pelo que sempre quis!

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Desabafo #2

Odeio pessoas que tentam ensinar-me a fazer O MEU TRABALHO. Não a ser melhor, nem a aprender coisas novas, mas simplesmente a apontar o óbvio como se eu fosse uma retardada mental que não sabe fazer as coisas apesar de as fazer TODOS OS DIAS.


Pessoas que abrem a boca, não para dizer algo construtivo, mas apenas para demonstararem a sua "superioridade", são duma tamanha pequenez que me chega a meter pena.



RITA

domingo, 1 de janeiro de 2012

Feliz Ano Novo

"Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias,

a que se deu o nome de ano,foi um indivíduo genial.


Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos.


Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez, com outro número e outra vontade de acreditar que daqui pra diante vai ser diferente."


Carlos Drummond de Andrade



RITA